Pacific Ocean Plataform Prison

Pacific Ocean Plataform Prison

MENÇÃO HONROSA
2013 | Oceano Pacífico

Second Baku International Architecture Award – 2nd Place Best Non – Realised Project.

MEMÓRIA DESCRITIVA

O local no meio do Oceano provoca o total isolamento da proposta. A proposta tem como ponto de partida um objecto puro, único, intacto e impenetrável. Uma fortaleza isolada que garanta segurança, não apenas para os que estão dentro mas também para os que estão fora.

O conceito materializa-se numa esfera que é posteriormente seccionada em duas formas cónicas. A parte inferior funciona como plataforma principal do edifício e resolve o problema da variação do nível das águas do mar, permitindo o constante acesso ao edifício por barco. A forma cónica superior, funciona como uma taça, um contentor  a céu aberto. O acesso é feito via aérea, sendo que o helicóptero aterra literalmente dentro do edifício. Este contentor superior inclui todos os usos e responde a todas as necessidades de sobrevivência. É a prisão na sua plenitude. Contém tudo aquilo que é necessário e não é possível encontrar nas proximidades, visto estar rodeado por água.

O conceito fundamental da proposta assenta no acto de trazer o exterior para o interior. Na verdade, é na própria passagem do tempo que se baseia a imagem do edifício. As marcas de cinco traços que frequentemente se encontram riscadas nas paredes das celas de estabelecimentos prisionais pelo mundo fora, reflectem precisamente a necessidade de orientação no tempo por parte dos presos, sobretudo quando o tempo parece ser infindável. Deste modo, e de uma forma simbólica, procurou-se a representação dessa marcas no edifício, materializadas sob a forma de aberturas na fachada. Este gesto reforça o facto dos reclusos não necessitarem de apontar a passagem do tempo, não apenas porque essa marcação, ainda que simbolicamente, já faça parte da própria proposta, mas sobretudo porque o objectivo da intervenção é precisamente uma qualificação do tempo tal que não promova espaço à reflexão da sua passagem, transformando deste modo o conceito de reabilitação, trazendo aos reclusos esperança.

FICHA TÉCNICA

Data | 2013

Nome | “OUTsiders.IN”

Localização | Oceano Pacífico

Promotor | [AC-CA] Architectural Competition Concours d’Architecture

Autor | Humberto Conde

Colaboradores | Filipe Ramalho, Joana Alvarez, Sofia Pacheco

Modelo 3D | FLDO3D

ARTIGO DE REFERÊNCIA

PROJECTOS RELACIONADOS

Modular School Design

2015 | Arábia Saudita

Paris River Champagne Bar

2014 | Paris

Baltic Thermal Pool Park

2014 | Letónia

The Legend of Tent

SELECIONADO PARA 2ª FASE
2014 | China

Dubai Architecture School Tower

2014 | Dubai

Super Hatch in Lisbon Square

1º CLASSIFICADO
2013 | Lisboa

House of Fairytales

2013 | Dinamarca

AWR - Competitions – L.I.B.O. Living in Borneo

MENÇÃO HONROSA
2013 | Amesterdão

Archtriumph – Biennale Pavillion in Venice

2º CLASSIFICADO
2013 | Veneza

Radical Innovation Hospitality Award

2013 | Lisboa

Pacific Ocean Plataform Prison

MENÇÃO HONROSA
2013 | Oceano Pacífico

Innatur – Nature Interpretation Centre

2012 | Berlengas

Centro Artes do Carnaval Torres Vedras

3º CLASSIFICADO
2012 | Torres Vedras

Remodelação | Ampliação da Pousada Infante de Sagres

1º CLASSIFICADO
2011 | Sagres

Novo Edifício SMAS Oeiras - Amadora

2011 | Oeiras

Museu Água Vida

3º CLASSIFICADO
2010 | Oeiras

Novo Edifício Câmara Municipal de Loures

4º CLASSIFICADO
2007 | Loures

Residência Estudantes Instituto Politécnico Santarém

1º CLASSIFICADO
2001 - 2004 | Santarém